Motoristas brasileiros que atravessaram a Ponte Internacional Tancredo Neves, foram surpreendidos  na quinta-feira (7) ao chegar na aduana argentina em Puerto Iguazú. Uma fiscalização começou a ser realizada na entrada do país, exigindo dos veículos estrangeiros o seguro internacional, conhecido como Carta-Verde. Os motoristas que não possuíam o seguro foram orientados à retornar ao Brasil.

Em um dos casos, um motorista brasileiro não concordou com a exigência, acabou se exaltando e foi ameaçado de prisão pelas autoridades argentinas.

O diretor-geral do Departamento de Turismo de Misiones, Ivan Piedrabuena, confirmou que a exigência está sendo feita pelo órgão de fiscalização de transporte e trânsito da Argentina, a CNRT, que vieram de Buenos Aires para a operação na fronteira.

A informação foi repassada pelo superintendente do Instituto de Transportes e Trânsito de Foz do Iguaçu (Foztrans), Fernando Mariniche, que se reuniu com Piedrabuena, para tratar sobre o assunto. Segundo Mariniche, a exigência do seguro internacional é legal em todos os países do Mercosul. “No Paraguai não é tão corriqueira e por isso a gente acaba se desacostumando. Quando se dirigir ao um país vizinho, fazer a carta-verde para evitar algum constrangimento”, disse.

Mariniche disse ainda, que a exigência também acontece à veículos estrangeiros que entram no Brasil e que o Foztrans realiza fiscalizações semanais. ” O Foztrans e a ANTT fazem a fiscalização para quem entra em Foz do Iguaçu e todos precisam de carta-verde para o veículo. Já para veículos de turismo a exigência é a carta-azul, que é um seguro pessoal para o passageiro”, explicou.

Fonte: Portal Iguaçu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *